Usando Airbnb pela primeira vez

Se pensarmos em viagem o Airbnb talvez seja um dos serviços mais interessantes atualmente. O conceito “core” que gerou a plataforma é genial, as pessoas “alugam” um cômodo da sua casa que não está sendo utilizado e uma pessoa que precisa de um lugar para se hospedar se beneficia desta oportunidade.

Como a plataforma expandiu hoje existem outras possibilidades como alugar uma casa ou apartamento “inteiro”, um sofá, um beliche, um apartamento para alguém que irá morar temporariamente, ou até mesmo containers, faróiscastelos! Então se pensarmos no atual conceito do Airbnb podemos dizer que é vivenciar uma experiência, tanto que sua campanha de 2016 é “Live there“.

Na minha última viagem para Califórnia resolvi utilizar o Airbnb pela primeira vez. Optei por utilizar em Los Angeles e conto minha experiência a seguir usando tópicos que podem ajudar a esclarecer algumas dúvidas para quem nunca utilizou o serviço.

Como funciona o Airbnb

O cadastro é simples e pode ser feito utilizando o login do Facebook ou fazendo a criação de um usuário e senha. Uma vez cadastrado o Airbnb fornece a opção de envio de informações que ajudam a fortalecer a confiabilidade do seu perfil. Duas validações interessantes são: a validação do seu celular e a validação do seu passaporte. Existem outras validações como perfil no Facebook, Google e/ou Linkedin.

Aqui como em qualquer serviço de internet entre duas pessoas (e não entre uma empresa e uma pessoa) como o fator chave é confiança uma dica é efetuar ao menos as validações de celular e passaporte 🙂

Depois que fiz essas duas validações a interação com os anfitriões ficou bem mais fácil. Passaram a responder os questionamentos mais rápido e mostraram interesse em locar.

Escolha do tipo de hospedagem

O Airbnb fornece 3 tipos de hospedagem: casa/apartamento inteiro, quarto privado ou quarto compartilhado. Após escolher a cidade e datas de checkin e ckeckout é possível filtrar os resultados por limite de preços, bairros, cortesias (Wi-Fi, TV, toalhas e etc) ou língua nativa do anfitrião. Através de um mapa você pode visualizar os locais já com a indicação dos preços.

No meu caso como já tinha visitado Los Angeles anteriormente filtrei os bairros que me interessavam.

Não custa lembrar, se nunca tiver visitado a cidade pesquise sobre os bairros antes de fazer a busca no Airbnb.

Alugando um quarto ou apartamento/casa

Depois de se decidir por uma casa/apartamento ou quarto privado/compartilhado se você tentar reservar, muitos dos anfitriões exigem que exista uma aprovação por parte deles. Portanto uma boa dica é entrar em contato com o anfitrião.

Antes de registrar a reserva enviar uma mensagem para o anfitrião de preferência contando o motivo de sua viagem ou o que você gosta de fazer, pois isso trará mais um fator de confiabilidade.

Já comentei anteriormente, mas é bom lembrar principalmente se estiver alugando um quarto privado/compartilhado. Você está indo para a casa de uma outra pessoa então tente se imaginar do outro lado ou mesmo pense em um cenário de estar indo para a casa de um amigo, quanto mais informações sobre sua viagem forem passadas o seu relacionamento com o anfitrião será muito mais fluído.

Nas duas estadias em Los Angeles as pessoas me deram a chave de casa ou o código da fechadura eletrônica das suas casas, então ter contado o que pretendia fazer não só em Los Angeles, como em San Francisco e Napa Valley ajudou a criar essa empatia com alguém que elas nunca tinha visto.

Regras da casa

As regras da casa indicam o que o anfitrião sugere que seja respeitado. Aqui estão informações como se a residência possui animais de estimação, horários de checkin e checkout, se você pode levar outra pessoa para a casa/apartamento e etc.

Leia com atenção as regras da casa para ter uma estadia sem surpresas desagradáveis. E se ficar com dúvida não hesite em enviar uma mensagem para o anfitrião.

Preço e pagamento

Comparar preços entre Airbnb e hotel precisa ser feito de forma justa, pois tudo vai depender do seu objetivo. Irei falar do comparativo do Airbnb com os hotéis no próximo tópico e explico o que na minha visão pode interferir na de decisão da sua hospedagem.

No meu caso o preço foi muito vantajoso, um quarto em uma casa no bairro de Redondo Beach saiu metade do valor de um hotel 3 estrelas em Los Angeles perto do LAX, que se pensarmos em equivalência em termos de localização e qualidade dos bairros é muito similar.

Inicialmente pensei que só era possível pagar à vista, mas ao concluir a solicitação vi que tinha a opção de parcelar sem juros, o que ajudou na escolha de optar pelo Airbnb.

No Airbnb o pagamento pode ser feito em até 3 vezes sem juros

Airbnb x hotel

Uma dúvida que algumas pessoas têm e que surgem nas conversas sobre o Airbnb é se entre o Airbnb e o hotel qual deles é o melhor.

Ambos tem um objetivo inicial similar que é se hospedar. As grandes diferenças são as seguintes: preço e experiência.

Em relação ao preço o que deve pesar na decisão é se você vai ficar em uma casa/apartamento inteiro ou quarto ou até mesmo em um castelo, pois essa decisão fará com que o preço do Airbnb seja vantajoso ou não. Somada a essa decisão do preço é necessário avaliar que tipo de viagem ou hospedagem você está buscando e aí entra o outro fator, a experiência.

Se você busca relaxar, não ter que arrumar a sua cama ou limpar o banheiro e prefere comer na rua, o hotel pode ser a melhor opção.

A pegada do Airbnb é outra, seja alugando uma casa ou um quarto privado / compartilhado o que se busca nesse serviço é a experiência de preparar sua comida, interagir com moradores da cidade, conhecer outras pessoas.

Em Los Angeles minhas duas primeiras experiências foram incríveis!

Apesar de não serem nativos de Los Angeles os anfitriões eram norte-americanos e viviam há muito tempo na cidade. As conversas no café da manhã e no jantar, a oportunidade de vivenciar a ida em um supermercado para depois fazer suas refeições além de conhecer novas pessoas são coisas que para mim não são substituíveis por nenhum serviço de hotel.

Não sou radical a ponto de dizer que um serviço é melhor que o outro, mas o Airbnb me deixou uma vontade de querer permanecer mais em Los Angeles coisa que nenhum outro hotel nunca me proporcionou. Ambos vão conviver, cada um com suas particularidades.

Este não é um post patrocinado pelo Airbnb, apenas a opinião de quem utilizou o serviço e gostou.

Se você está em dúvida deixo um cupom de desconto para você se aventurar!

Ou fique à vontade para perguntar 🙂

Deixe uma resposta