Brasil: Rio de Janeiro – Explorando a Cidade Maravilhosa – Parte I

Oiiiii !!!

E lá vamos nós para mais um estado desse Brasil. Escolhido da vez: Rio de Janeiro.

Vamos combinar aqui que o Rio de Janeiro continua lindo e vai ser sempre lindo !!!

Somos paulistas e amamos o RJ. Não tem como descer no Santos Dumont e não pensar em como Deus foi generoso com a cidade. Falem o que quiserem mas na minha opinião é uma das cidades mais bonitas do mundo (direito à opinião por favor !).

Tudo conspira a favor no RJ: o clima, a geografia, as belezas naturais, o Cristo, ….

Mas nosso primeiro post não é um devaneio sobre a cidade e sim um apanhado das dicas práticas para quem está planejando ir conhecer a cidade, vamos lá?!?

Como chegar

O Rio tem dois aeroportos: um aeroporto internacional que recebe vôos vindos do Brasil e do mundo, que é o Aeroporto do Galeão (mais afastado do centro da cidade) e um aeroporto para vôos domésticos, que até pouco tempo atrás só atendia a ponte aérea Rio-São Paulo, mas que recentemente voltou a operar outros vôos domésticos, que é o Aeroporto Santos Dumont.

Estamos em São Paulo e a oferta de vôos para a capital carioca, partindo daqui, é gigantesca. Para ambos os aeroportos.

Encontrar passagens com preço legal (ida e volta por uns R$ 200,00) é bastante fácil principalmente quando as empresas fazem aqueles feirões (aos finais de semana). Obviamente que por estarmos falando da ponte aérea, dependendo do horário, por conta da demanda, os vôos ficam bem mais salgados.

Horários de pico da ponte aérea, como sextas de tarde, segundas de manhã, sábado de tarde e domingo de noite, sempre vão ter tarifas mais altas, mesmo nos feirões.

Do restante do Brasil, a oferta de vôos é grande também já que muitos vôos usam a cidade como conexão para outros vôos domésticos e internacionais.

Deslocamentos

Chegando no RJ, a gente sempre desce no Santos Dumont porque achamos mais fácil nos locomover de lá,  todos os nossos deslocamentos são feitos de táxi. Nunca locamos carro no Rio. Nunca mesmo !!!

Uma corrida do Aeroporto até a Zona Sul (Copacabana, Leblon, Ipanema, Lagoa, por exemplo) fica por volta de R$ 50,00.

Não achamos que seja difícil dirigir na cidade mas é preciso tomar cuidado com GPS e afins porque a cidade tem zonas extremamente perigosas e nem sempre esses localizadores evitam essas regiões. Como somos leigos e não sabemos o que é super periogoso ou não, preferimos sempre evitar dor de cabeça.

De São Paulo é possível chegar ao Rio de carro, um trajeto de mais ou menos 5 a 6 horas mas como não gostamos de dirigir muito a gente sempre opta pelo avião mesmo.

A cidade tem metrô e ônibus para todos os lados. Não sabemos como funcionam pois nunca usamos. Vamos de táxi e a pé para todos os lados.

Onde ficar

Hospedagem tem para todos os gostos e bolsos, aqueles sites que falamos lá no começo do Vou de Econômica (Visa, hoteis.com, por exemplo) são excelentes para uma pesquisa e reserva.

Normalmente nos hospedamos nos bairros da Zona Sul (Leme ao Leblon). Tem vários hotéis nessa área, um ao lado do outro. Já ficamos no Sofitel Copacabana, no Windsor Atlântica do Leme, no Mercure. E muitas outras vezes ficamos na casa de amigos super queridos na Lagoa(thks Família Maia).

Uma outra região bacana para ficar é na Barra. Tem vários hotéis por lá mas como a gente se acostumou com a Zona Sul e suas facilidades de fazer tudo a pé, achamos a Barra longe. Mas tudo é uma questão de gosto. Lá também é uma boa pedida.

Assim como qualquer cidade de praia, todos os hotéis têm seus prós e contras em relação a conservação e manutenção. Muitos deles foram renovados recentemente em razão da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos.

Segurança

Já fomos diversas vezes ao Rio e nunca tivemos nenhum problema por lá. Entretanto, tomar cuidado e redobrar a atenção nos lugares turísticos nunca fazem mal. Como toda cidade grande, ficar de olhos nos seus pertences, evitar andar sozinho de noite em regiões desertas irão te ajudar a evitar ter problemas ainda mais porque sabemos que a cidade tem fama de ser perigosa.

Mas, sério, se você tomar cuidado e souber por onde anda (peça informações no hotel), você dificilmente terá problema.

Quando ir

Dizem que no Rio faz calor o ano inteiro, né ?! Já fomos várias vezes, em meses diversos, e não lembro de ter sentido frio não, rs. Mas como o tempo anda super louco, é sempre bom dar aquela olhada na previsão.

O que podemos dizer para ajudar é que no verão a cidade é super quente (por volta dos 40 graus). Precisa gostar bem de calor para aguentar temperaturas altas. E quando a temperatura está mais amena, a água do mar fica super gelada, difícil de encarar rs.

Em razão dos Jogos Olímpicos em agosto, passagens aéreas e hospedagem estão com preços super acima da média. Se puder evitar essa época vai conseguir economizar um bom dinheiro.

Próximo post a gente te conta o que fazer na cidade e indica aqueles lugares tops para comer.

Continuem por aqui e quem tiver alguma dica bacana da cidade não esquece de deixar nos comentários.

Deixe uma resposta