Brasil: São Paulo – desbravando a capital paulista – Parte I

Oláaa !!!

Demorou para sair um post sobre São Paulo. Ok, shame on us, mas é que é tão difícil escrever sobre a nossa cidade. É difícil falar o que fazer sendo que nem a gente fez tudo o que a cidade tem a oferecer. É difícil falar de restaurantes sendo que a cidade tem milhões de opções para todos os gostos e bolsos.

Enfim, vamos tentar fazer o nosso melhor para que as pessoas que estão planejando vir para cá consigam aproveitar ao máximo, certo ?

Como chegar

São Paulo tem dois aeroportos principais: Congonhas e Guarulhos.

Os dois têm ofertas de vôos vindos de todas as partes do Brasil. E no Aeroporto de Guarulhos chegam vôos do mundo inteiro quase. É o principal aeroporto internacional do país.

Congonhas fica mais próximo da região central da cidade, a uma meia hora de táxi mais ou menos. Não existe metrô na região do aeroporto. Para sair de lá, use táxi ou veja se tem algum ônibus que vá para onde você vai.

Já o Aeroporto de Guarulhos, como o nome sugere, fica em outra cidade e para chegar ao centro é necessário inclusive pegar estrada. Lá também não existe metrô ou trem para chegar a São Paulo. Use táxi (mais ou menos R$ 120, 00 para o centro de São Paulo) ou os serviços de ônibus do Airport Bus Service (ônibus oficial do aeroporto).

Se for chegar de ônibus temos 3 rodoviárias: Jabaquara, Tietê e Barra Funda. As três estão conectadas ao metrô e isso facilita muito o deslocamento principalmente nos dias da semana quando o trânsito em São Paulo beira o caos.

Deslocamentos

Tudo depende de onde você resolveu se hospedar. Dependendo da área da cidade que estiver você será capaz de fazer todos os deslocamentos aos principais pontos turísticos a pé ou de metrô sem a necessidade de usar carro. Porém dependendo da localização da sua hospedagem pode ser que você precise de carro sim, alugado ou táxi.

Alugar carro e dirigir aqui não é difícil mas essa é a opinião de quem nasceu aqui e aprendeu a dirigir aqui. Para evitar perrengues vamos avisar que apesar dos paulistanos respeitarem as faixas de rolamento, darem seta na maioria das vezes, os motoristas daqui fazem a linha estressadinhos. Então saiba que o sinal nem bem ficou verde e já vai ter alguém buzinando atrás de você. Tirando isso, se dirigir na manha, não tem erro.

Onde ficar

Hospedagem tem para todos os gostos e bolsos, aqueles sites que falamos lá no começo do Vou de Econômica (Visa, hoteis.com, por exemplo) são excelentes para uma pesquisa e reserva.

Nunca nos hospedamos por aqui, salvo quando casamos, então é bem complicado indicarmos hotel até porque aqui tem para todos os bolsos mesmo.

Tem uma safra enorme de hostels até hotéis super de nome como o Fasano, Emiliano.

Para ajudar quem está pensando em vir para cá o que podemos dizer é que a melhor coisa é você definir o que gostaria de conhecer na cidade e tentar pegar um hotel que seja mais ou menos fácil você se deslocar para conhecer esses pontos.

Regiões bacanas para ficar: Ibirapuera, Jardins, Paraíso, Vila Mariana, Paulista, Bela Vista, Vila Madalena.

Não indicaríamos a região central pois a mesma além de degradada fica bem deserta aos finais de semana.

Segurança

Moramos há mais de 30 anos em São Paulo e não vamos dizer que nunca tivemos nenhum problema por aqui porque nosso objetivo é contar a real. Mas foram coisas mais amenas como furto de telefone celular, furto de carteira. Roubo, agressão ou outros crimes mais graves nunca passamos mas eles acontecem sim aqui, nas áreas mais periféricas da cidade.

Nossa recomendação básica de sempre é tomar cuidado e redobrar a atenção nos lugares turísticos. Como em toda cidade grande, ficar de olhos nos seus pertences, evitar andar sozinho de noite em regiões desertas irão te ajudar a evitar ter problemas.

Próximo post a gente te conta o que fazer na cidade e indica aqueles lugares tops para comer.

Continuem por aqui e quem tiver alguma dica bacana da cidade não esquece de deixar nos comentários.

 

Deixe uma resposta