Como é voar de Bangkok Airways

Hellloooo !!!

Falamos tanto já da Bangkok Airways que resolvemos fazer uma pausa aqui nos posts da Ásia para escrever um pouco mais dessa companhia aérea.

Quando estávamos na fase de planejamento da viagem ficamos super na dúvida entre incluir mais alguns destinos e traçar um roteiro lógico. A gente tinha 20 dias e algumas vontades mas nem sempre em uma única viagem conseguimos atender todos os nossos anseios, certo ? Excluímos o Vietnã, por exemplo, porque não teríamos tempo de solicitar o visto e não estávamos muito seguros de arriscar o visa on arrival.

Começamos só com a passagem ida e volta São Paulo – Bangkoc.  Escolhemos descer na capital da Tailândia porque a oferta de vôos era maior e os preços mais amigos.

Chegando em Bangkoc o que fazer ? Traçamos rotas mil e fizemos cotações de passagens mil até que entrando no site da Bangkok Airways encontramos um preço super bom para fazer vários trechos. Selecionamos a opção múltiplos destinos e começamos a rascunhar a nossa viagem a partir daí.

Nosso roteiro foi: Bangkoc – Luang Prabang – Siem Reap – Phnom Penh – Krabi – Bangkoc.

Tirando o trecho interno no Cambodia (Siem Reap – Phnom Penh, que fizemos de Cambodia Angkor Air porque a Bangkok Airways não fazia essa rota), todos os outros vôos fizemos com a Bangkok Airways.

O inconveniente disso era que alguns trechos tivemos que voltar para Bangkoc para depois seguir viagem, como, por exemplo, vindo de Luang Prabang para Siem Reap. Porém como os trechos são bem rápidos e as conexões também. A conclusão é que pela diferença de preço que iríamos pagar em outra companhia valeu muito a pena.

A Bangkok Airways é considerada uma companhia aérea boutique, seja lá o que isso quer dizer. Na real, ela é exatamente igual a todas as companhias aéreas que conhecemos. Mesmos aviões, mesmos procedimentos. Nada diferente. O que pode talvez justificar este status é o fato deles oferecerem uma Sala Vip para todos os passageiros.

Esta sala não tem em todos os aeroportos que passamos mas nos maiores tinha. Não tem nada demais: comidinhas asiáticas, sanduíches, pipoca, chá, sucos e sofás mais confortáveis do que as cadeiras de aeroporto. Mas em Krabi, por exemplo, ela é tão pequena que nem comportava todos os passageiros do vôo.

Os aviões são basicamente os mesmos que Gol e Tam usam aqui no Brasil para vôos domésticos e para o Laos, por causa da demanda um pouco menor, eles usam um turbo-hélice.

Todos os nossos vôos saíram no horário. Não tivemos nenhum tipo de atraso ou cancelamento.

Não tivemos nenhum problema com as nossas bagagens em nenhum desses vôos e também não tivemos nenhuma adrenalina em nenhum dos trechos, só uma turbulência básica indo para Krabi mas devidamente anunciada pelos pilotos.

Em todos os vôos, mesmos os de 40 minutos, a companhia oferece refeição com direito a entrada, prato e sobremesa. Essa pessoa que vos escreve não tem uma fotinho para mostrar dessas comidinhas primeiro porque eu dormia em quase todos os vôos e segundo porque o cheiro de pimentão e condimentos não me agradava nem um pouco. Mas isso é um grande diferencial nos dias de hoje já que pelos nossos padrões brasileiros é no máximo uma água for free.

Eles são parceiros de algumas companhias aéreas pelo mundo. Solicitei minha pontuação para a Etihad mas até agora nenhum ponto foi computado 🙁

Nossa recomendação é que vale a pena dar uma olhada no site da companhia. Para nós eles foram nota dez !!!

(Vou de Econômica pagou todas as passagens)

Deixe uma resposta