Tailândia – Bangkoc: os imperdíveis

Olá !!!

Hoje o post é dedicado àqueles que estão planejando uma viagem para Bangkoc e precisam de algumas dicas do que fazer, onde comer, onde ir beber …
Já estive duas vezes na cidade e acabei repetindo alguns passeios clássicos e bem sucedidos da primeira viagem e acrescentando coisas novas também.

PARA COMER

 

Bangkoc tem vários rooftops, principamente nos hotéis mais bacanas. Quando fomos a primeira vez nos indicaram o Sirocco (Hotel Lebua, onde gravaram o filme “Se beber não case 2”). Valeu muito a pena, a comida era deliciosa, o lugar incrível e a vista de tirar o fôlego.

Na segunda viagem acabei não repetindo por falta de tempo. Não sei como está de badalação nos dias de hoje mas se quiser ir, vale a pena fazer reserva com antecedência (eu sempre recebo e mails do restaurante então acredito que ainda esteja bom). Prepare se para gastar um pouco mais porque não é barato.

Jim Thompson´s Restaurant: dentro do museu que leva o mesmo nome é um bom lugar para provar uma comidinha thai com menos pimenta (leia- se feita para turistas) em um ambiente bem simpático. Fui as duas vezes, sempre indico e iria de novo fácil, fácil.

EVE: fui somente nessa segunda viagem, era o restaurante premiadérrimo do hotel que me hospedei em Bangkoc, o Hansar. Caro mas impecável. O ambiente é super refinado, a comida deliciosa.

Em Bangkoc tem muita comida de rua. Não arrisquei nenhuma das vezes que fui. Li muito sobre não consumir nada na rua, somente água lacrada … como sou bem “sortuda” quando não sigo o que me dizem, preferi não correr o risco. Mas tem muita gente comendo, muito gringo comendo e o cheiro faz ter vontade (e muita) de comer sim rs. Se tiver no espírito, arrisque e depois nos conte.

Fora esses, teve um dia que jantamos no show que fomos, um dia almoçamos no Hard Rock Cafe, no outro comemos no Shopping Siam Paragon e, claro, teve o dia do Mos Burguer (fast food japa que conhecíamos da nossa lua de mel).

O QUE FAZER

1.  Passeio de barco pelo Rio Chao Phraya: fizemos a primeira vez e achamos tão sem graça que nem indiquei repetir na segunda. Você anda de barco e vai passando pelos templos, vendo a cidade de outro ângulo mas a água do rio é suja, eles te levam em um floating market mais falsificado impossível. Não perderia tempo com esse passeio.

2. Templos, templos e mais templos: é o que mais se faz em Bangkoc rs. Depois de um tour pela Ásia eles acabam ficando bem repetitivos mas enfim, são meio que o must see de lá e, portanto, vista sua calça comprida, cubra os seus ombros e se jogue.

Os três mais famosos são: Templo do Buda Esmeralda (dentro do Royal Palace), Templo do Buda Deitado (Wat Pho – maior Buda com 43 m de comprimento) e Templo do Buda de Ouro (Wat Traimi, maior estátua de ouro maciço do mundo).

Não se esqueça que o calor lá é bem forte quase o ano inteiro e que para visitar os templos você precisa estar trajado adequadamente, caso contrário precisará alugar sarongues ou lenços e perder tempo na fila para isso.

3. Royal Palace: como o próprio nome diz, é o Palácio Real Tailandês. O complexo é enorme, formado por alguns templos incluindo o do Buda Esmeralda (Wat Phra), museus e monumentos. Chegue bem cedo para evitar a multidão que vai visitá- lo todos os dias, lembre- se da roupa adequada (Aqui eles são ainda mais exigentes do que em alguns templos) e se puder não leve mochila, sacolas porque você terá que deixá la na entrada em lockers.

A visita é paga, tem vários tipos de admissão e vale muito a pena. Um dos passeios mais bacanas por lá.

 

4. Jim Thompson´s House: é um museu bem gostoso de se ir, principalmente se der para aproveitar e almoçar ou jantar no restaurante de lá. Jim Thompson desenvolveu a indústria da seda na Tailândia e depois de anos morando no país ele sumiu, não se sabe até hoje o seu paradeiro. O legal da visita é poder entrar em uma casa típica thai, com decoração e construção no estilo. Vale a pena.

5. Mercado Flutuante Damnoen Saduak: é um passeio clássico mas que me rendeu uma belíssima dor de cabeça. A primeira vez que fui, contratamos um motorista no Hotel (Renaissance) e traçamos um roteiro que incluia o Floating Market mais um passeio de elefante e mais uma visita ao Jim Thompon Outlet.

Deu tudo absolutamente certo, saímos cedo, dirigimos cerca de uma hora e lá chegamos no Floating Market. Pegamos um barco só nosso, andamos pelos canais, comemos frutas, tomamos água de coco, compramos um monte de tranqueiras e saímos felizes da vida.

Nesta segunda viagem quis repetir o passeio já que estava com as minhas irmãs e elas não conheciam. O resumo da história (eu já contei em algum post anterior a história inteira) é que o nosso motorista (Hotel Hansar) nos levou em um mercado muito muito perto desse original porém era um mercado do tipo “pega turista”. Ele tinha um circuito, uma duração de passeio e o preço era absurdo !!!

Como eu sei que era perto ? Porque foi exatamente nesse lugar que fizemos na primeira visita o passeio furada de elefante (passeio caro, com circuito fechado e pré determinado. Super dispensável !!!

Sei que causei, causei e causei mas nessas horas os espertos tailandeses se fazem de múmia e fingem que não entendem uma palavra em inglês. Fiquei p. da vida e prometi nunca mais volta a Bangkoc sem um motorista devidamente contratado para rodar comigo por onde eu quiser e não por onde eles ganham comissão.

Logo, avise o nome do mercado e se recuse a ficar em um que tenha o logo de um elefante e traga alguma referência a Elephant Camp. Não é esse !!!

6. Shopping Siam Paragon: nas duas visitas à cidade eu me hospedei pertinho desse shopping e ia lá com uma certa frequência. No final das contas descobri que é o melhor de BKK. Tem de tudo, as grifes internacionais, lojas normais, praça de alimentação e um aquário enorme para quem quiser visitar.

7. Show Siant Nirit: só fomos na primeira visita mas achei bonitinho. Conta a história da Tailândia com direito a muita música, elefante no palco. Você pode optar por jantar lá ou assistir somente o show. Comida típica thai, vale a pena se você ainda não tiver provado.

8. Jim Thompson Outlet: você certamente irá encontrar com lojas do Jim T. pela cidade inteira. Além disso você certamente irá querer comprar quase tudo o que ver pela frente porque as coisas (bolsas, roupas, almofadas, roupas de mesa) são muito bonitas porém os preços não são super ok não.

Até que você chega no outelt e tem 7 andares a sua inteira disposição com direito inclusive a Tax Refund. Nesse momento você aproveita para trazer lembrancinhas para toda a família, comprar jogos americanos e toalhas de mesa para sua casa e por aí vai …

Os passeios não estão em ordem de preferência nenhuma. Fui elencando conforme fui lembrando. Se lembrar de mais alguma coisa que fiz, dou um update aqui e se alguém tiver algum comentário a acrescentar, será super bem vindo.

Deixe uma resposta